BackgroundDN
BackgroundDN
BackgroundDN
BackgroundDN
Desafio 2012
DNEscolas Apresenta-se
Kit de Apoio
Regulamento
O Meu DN
Links
No passado dia 15 de Novembro, a nossa Seleção Nacional jogou o Play-off de qualificação para o Euro 2012 contra a Bósnia-Herzegovina. Como vem sendo hábito em jogos internacionais, foi um jogo muito polémico que mostrou mais uma vez a falta de profissionalismo dos árbitros de baliza. Começando numa jogada cortada com a mão por um jogador bósnio, cujo penálti ficou por assinalar, passando pelo penálti inexistente assinalado a Coentrão e terminando no segundo golo dos bósnios, que estava claramente fora de jogo, muitos foram os lances duvidosos nesta partida. Todos estes erros poderiam ter influenciado o resultado e poderiam ser evitados se as novas tecnologias fossem inseridas no mundo do
O Dilema das Novas Tecnologias
futebol, como há já muito tempo se discute. Na nossa opinião, os chips nas bolas ajudariam os árbitros a decidir melhor os lances de golo, bem como evitariam polémicas que muito denigrem a imagem do desporto-rei. Outra situação seria a oportunidade dos árbitros poderem visualizar as repetições dos lances mais duvidos
Para os mais conservadores, isto seria uma maneira de matar a mística do futebol, para nós seria uma forma de colocar a verdade desportiva acima de tudo.
Pedro Henriques
é árbitro desde 1990/91. Nasceu a 26/09/1965 tendo 46 anos. Poucos árbitros geram um consenso tão grande entre adeptos, dirigentes e jogadores quanto este lisboeta, oficial do exército. Mérito da competência, claro, mas também de uma postura regular, cultivada em torno de um estilo próprio, que favorece o espectáculo e que o juiz defende sempre. Nos últimos tempos Pedro Henriques tornou-se mesmo o árbitro dos jogos
Grupo: Fast Five
Escola: Escola Profissional e Tecnológica de Sicó